Como consolidar sua marca

Muitas empresas desejam crescer usando o marketing a seu favor. Mas o que acontece muitas vezes é que a visão de marketing dos gestores é limitada, e não se percebe que o marketing é mais do que apenas propaganda, é todo o conceito que a empresa carrega consigo e transmite para o cliente. Abaixo seguem algumas dicas de como utilizar o marketing a favor do seu negócio:

Enxergar as necessidades do cliente: Muitas vezes a empresa se preocupa demasiadamente com seu produto – principalmente se este for gerado em grande escala – e se esquece do principal, o cliente. É importante que existam pesquisas de satisfação para que a qualidade do seu produto ou serviço na visão do consumidor esteja sempre se elevando.

Construção da marca: A comunicação da marca deve ser feita após um trabalho interno onde são expostos seus próprios diferenciais para a equipe. Muitas empresas fazem o oposto, primeiro começam a se comunicar com o consumidor sem se entender como marca antes, daí começam a surgir as falhas na comunicação.

Hoje em dia o cliente vai até você: Muitas coisas mudaram com o surgimento de novas tecnologias, antes a empresa colocava seus anúncios nos comerciais da novela e pagavam uma fortuna para serem vistas, hoje em dia a marca entra nas redes sociais e o próprio consumidor vai até ela, e além disso interagem de uma forma diferente, buscando sempre uma resposta imediata e interação com a marca, que deve ser sempre ágil nas redes.

post-marca

Melhorar finanças da sua empresa

Um dos membros fundamentais dentro do organismo de uma empresa é a sua área financeira. No mercado, o gerenciamento financeiro empresarial torna-se tão importante por afetar completamente os resultados produtivos da empresa, assim como a maneira que esta se desenvolve no mercado. Manter uma boa organização das finanças propicia um maior entendimento acerca da saúde do negócio e possibilita um melhor e mais efetivo controle de seus rumos dentro do mercado.

Primeiramente, caso o gestor financeiro for o dono do negócio, é fundamental que este saiba separar as finanças pessoais das que se referem a sua empresa. Uma mistura de valores faz com que planejamentos se confundam e possam dar margem para erros e crises.

Além disso, o gestor deve entender que qualquer ação tomada que influencie os rumos financeiros da empresa devem passar por um profundo processo de planejamento e análise. Observar todos os ângulos do mercado, avaliar todas as possibilidades, listar os resultados que deseja alcançar e, caso estes, no fim, não forem positivos e vantajosos para o empreendimento, descartar e prosseguir com outro projeto.

Por fim, uma boa ideia para donos de negócios que não dispõem de tempo para dedicar-se ao gerenciamento financeiro é o investimento em um profissional capacitado para exercer tal função. Uma contabilidade terceirizada ou até mesmo um novo setor financeiro interno sempre são ótimas opções para o fomento da boa organização fsfinanceira empresarial.financeira empresarial.financeiro interno sempre são ótimas opções para o fomento da boa organização financeira empresarial.

espaco

A importância da felicidade no trabalho

Atualmente um difícil e complexo cenário de crise cresce pelo mundo, especialmente no Brasil, que vê seu PIB diminuir cada vez mais em relação a todos os outros os países. E dentre todos os reflexos negativos da crise mundial, está o aumento dos índices de desemprego. Inúmeros cortes de profissionais são realizados, fazendo com que quem possui sua vaga no mercado fique com medo de perdê-la, e quem ainda não trabalha encontre inúmeras dificuldades para consegui-la.

Essa realidade pessimista e negativa influencia profundamente no clima organizacional de empresas. Profissionais tornam-se desmotivados e improdutivos, o que implica completamente na queda de produção. Isto porque é de conhecimento geral que funcionários com negativos níveis de motivação produzem muito menos, com resultados insuficientes. Deste modo, criar e incentivar mecanismos que fomentem o estímulo positivo nos colaboradores torna-se fundamental para o progresso profissional.

Líderes e gestores podem seguir alguns passos específicos a fim de oferecer melhorias no clima organizacional de sua empresa. Primeiramente, apesar de ser contraditório em um cenário de crise financeira, potencializar o salário dos funcionários pode ser uma exímia alternativa de incentivo e motivação. Investir na capacitação profissional e promover a integração da equipe também são ótimas ferramentas de otimização pessoal. Sobretudo, todo gestor deve priorizar, acima de tudo, a qualidade de clima de produção de todos os seus funcionários.

post-felicidade

Extroversão e introversão profissional

Dentro do ambiente de trabalho, é comum (e esperado) que se façam presentes os mais diversos e distintos tipos de personalidade. Dos profissionais mais extrovertidos e extravagantes até aqueles mais retraídos e introspectivos, a diferença de traços comportamentais é algo comum e pode trazer benefícios quando bem encarada pela equipe.

Primeiramente, é preciso que as pessoas aprendam, acima de tudo, a  lidar com aquilo que é adverso a si. Um comum equívoco da maioria daqueles que se dispõem a um convívio em grupo é esperar que seus companheiros sejam iguais ou adotem uma postura similar a sua. Ledo engano, uma vez que não são poucos os benefícios trazidos pela adversidade dentro de uma equipe.

Faz-se necessário, ainda, uma maior conscientização dos profissionais acerca de si próprios. Conhecer bem a si próprio é o primeiro passo para a construção da base de qualquer projeto edificante. Deste modo, sabendo posicionar-se da maneira a qual julga mais adequada e correta para si, torna-se mais fácil relacionar-se com os demais, respeitando-os e mantendo uma postura que seja respeitada.

Sobretudo, independente de introversão e extroversão, é fundamental que no ambiente de trabalho a relação dos profissionais envolvidos flua de maneira satisfatória a fim de propiciar os resultados esperados. O respeito deve prevalecer, assim como os esforços individuais de cada um para a otimização e alavancamento da equipe.

post-26-08

Dicas de comunicação empresarial

O alavancamento de uma empresa ou da carreira individual profissional se dá por muitos fatores, dentre eles: comprometimento, seriedade, dedicação, paixão pelo que se faz, etc. Contudo, inúmeros especialistas e teóricos sobre o assunto destacam, acima de tudo, a grande importância da otimização da comunicação empresarial.

O processo comunicativo é, por definição, aquele que domina e dá base para qualquer tipo de relação humana, por meio da emissão e recepção de códigos, mensagens e signos. Emitir e receber tais sinais é de suma importância para a troca de informações, conhecimentos e sensações.

Dentro do meio corporativo, de um modo geral, a comunicação empresarial é que gere a maioria dos contatos e processos produtivos: o chefe dando as diretrizes de trabalho a seus funcionários, clientes solicitando as demandas de produtos ou serviços para a empresa e, principalmente, profissionais comunicando-se entre si. Enfim, ter em mente certos meandros da comunicação de mercado possibilita uma maior e melhor articulação profissional.

Acima de tudo, aprenda a ouvir. Praticar a escuta ativa estimula o controle de fala (que, quando excessiva, causa incômodos e gera problemas comunicacionais) e propicia uma melhor organização mental. Além disso, olhar nos olhos de seu interlocutor é de suma importância. Também escolha bem seu tom de voz e as palavras usadas durante seu discurso. Parecer seco, arrogante ou rude causam uma imagem negativa. Por fim, jamais esqueça que, independente com quem fala, a comunicação realizada deve buscar sua excelência, sempre de maneira clara, concisa, coerente e, acima de tudo, relevante e respeitosa.19-08

Limitação de expectativas profissionais

Todo indivíduo pertencente a uma sociedade capitalista aprende desde cedo que o sentido da vida baseia-se na busca de sua auto satisfação, plenitude e da conquista da felicidade. Sendo que todas essas dádivas advém, principalmente, de um definido e sólido objetivo: a construção de uma carreira profissional promissora, isto é, a obtenção de êxito naquilo que se faz profissionalmente.

Por conta disso, as famosas perguntas “o que você quer ser quando crescer?” e “já sabe o que vai fazer na faculdade?” são repetidas famigeradas vezes para inúmeras crianças e jovens todos os dias, criando um tipo de pressão para que estes cresçam, estudem e construam suas carreiras ambiciosamente, esperando sempre mais resultados e conquistas incessantes. Contudo, neste cenário pouco fala-se, tanto para crianças, como para jovens e adultos, a respeito da importância da limitação de expectativas sobre a realidade profissional.

No mundo real as coisas divergem (e muito) do plano das ideias e dos sonhos. Nele entende-se que o sucesso é um produto variável obtido dentro de uma constante, isto é, por meio de muito e incansável trabalho duro. Além disso, este também caracteriza-se como relativo, devendo ser encarado como tal, uma vez que a percepção de cada ser acerca de possuir ou não sucesso em sua área de trabalho é totalmente singular.

Sobretudo, é importante que todo profissional aspirante ou já firmado no mercado esteja atento às suas expectativas sobre o futuro. Que estas sejam sempre pautadas dentro do limite do bom senso racional, a fim de que a realidade obtida não cause frustrações e minem toda uma carreira.ef

Como lidar com prazos?

Com equipes reduzidas, as empresas têm atribuído a seus profissionais um número cada vez maior de demandas profissionais, a fim de acirrar a competitividade interna e maximizar seus lucros. Contudo, uma variante obtida, por vezes indesejada, é a estipulação de prazos. Esta se dá uma vez que as tarefas tendem a se multiplicar, ao passo que o tempo de produção continua o mesmo.

Estes prazos podem significar muita pressão e estresse para alguns, enquanto fomentam o progresso e o destaque profissional individual para outros. Por conta disso, torna-se de extrema importância saber lidar com prazos de maneira que estes possam proporcionar maior notoriedade e crescimento.

O primeiro passo é aprender a enxergar a pressão como fator motivador de produção, e não levá-la para o campo pessoal. E mais importante que isso: organizar seu tempo e sua rotina de trabalho de modo que a pressão não seja necessária, buscando sempre o adiantamento do maior número possível de tarefas.

Além disso, estipular prioridades é de suma importância. Dentro de um grande número de tarefas a serem cumpridas, saiba o que necessita ser executado primeiro, de modo que possa concentrar maior energia e tempo no que é mais difícil, ou demanda maior tempo ou dedicação. Ao mesmo tempo, é importante aprender a não ser levado por distrações que “roubam” atenção, como redes sociais, internet, mensagens diversas e conversas paralelas. Foco é a palavra chave pra quem busca uma boa relação com prazos.

post-05-08